Outubro 2018

Quando se fala de sustentabilidade a ferramenta mais poderosa que me me ocorre que temos diariamente nas nossas mãos são o garfo e a faca.
Mudarmos de forma colectiva os nossos hábitos para uma alimentação baseada em plantas é hoje incontornável se queremos falar de facto em sustentabilidade e saúde.
Não estou a falar em regime de exclusividade, nem é o propósito desta publicação defender nenhum regime alimentar em exclusivo, até porque como sabem cá em casa não excluímos na totalidade produtos de origem animal.

Ainda assim tenho sempre presente 2 factores nas escolhas alimentares que faço diariamente:

  1. As refeições que escolho e planeio para a minha família são momentos poderosos de mudança para um Mundo melhor e mais sustentável.
  2. “Food is the code that programs your biology. You can literally upgrade or downgrade your biological software with every single bite.” – Dr. Mark Hyman

Ora depois destes pressupostos vêem as minhas filhas… com aquelas perguntas simples e inocentes que me fazem pensar em todos os detalhes das respostas que lhes dou.

A Maria Inês aprendeu na escola uma série de coisas que “fazem mal ao planeta Terra”. Desde então leva muito a sério todas as práticas que podem tornar este mundo melhor. Isso inclui prescindir de sua iniciativa própria beber o sumo com palhinhas de plástico quando vamos a um café, assim como trazer lixo da praia!
Parece um gesto simples de uma criança, mas muito poderoso, pois é imitado logo ali no momento pela Francisca (ainda sem perceber bem porquê, mas imita).

Cá em casa este tipo de comportamentos ecológicos, sustentáveis e no final de contas… cívicos, sempre foram uma preocupação. É certo que cada vez os comportamentos são melhores, mais conscientes, consistentes e eficazes.

Estou sempre a aprender e de facto o #desperdíciozero é uma aprendizagem contínua.

De uma forma muito fluída, a decisão de recusar uma palhinha hoje pode induzir um conjunto de acções amanhã. Isto porque o nosso conhecimento aumenta e poupar uma palhinha só não chega. É preciso recusar, reduzir, reutilizar, reciclar e decompor (este último ainda está em falta, mas lá chegaremos).

Com estes princípios em mente as minhas escolhas do dia-a-dia são cada vez melhores para todos individualmente, para a saúde e orçamento familiar e também para o planeta… preocupação base da Mª Inês!

Nas minhas pesquisas de alternativas aos produtos convencionais encontrei a Organiko, uma loja online portuguesa e amiga do ambiente, com produtos eco-friendly, manufaturados de forma 100% natural e ecologicamente sustentável.

Deixo-vos os algumas das minhas escolhas e mudanças sustentáveis que temos feito cá em casa nos últimos tempos. Pequenos passos com enorme significado.

  • Pasta de dentes natural e orgânica – Certificação Vegan e PETA Cruelty-Free, Ótima solução Desperdício-Zero: Embalagem de vidro, reciclável e reutilizável, Invólucro biodegradável de polpa de madeira, Espátula doseadora de bambu.
  • Escova de dentes em bambu – A pega é feita de moso-bambu, enquanto que as cerdas são à base de plantas e com matérias-primas renováveis: óleo de rícino, sem BPA e sem petróleo. O óleo de rícino é um produto natural derivado das sementes da árvore milagrosa (Ricinus communis). O cabo da escova é biodegradável,  livre de plástico e é composto 100% de bamboo, a planta com o mais rápido crescimento na terra e naturalmente antibacteriana. As tintas usadas são naturais e ecológicas.
  • Discos desmaquilhantes – em tecido lavável e reutilizáveis.
  • Detergente para a loiça – produzido com óleo essencial de laranjas cultivadas organicamente. Biodegradável, não faz mal ao ambiente, nem à pele. Sem ingredientes de origem animal, não testado em animais, sem SLS, EDTA, fosfatos, abrilhantadores, parabenos, fósforo, corantes.
  • Detergente para a roupa – de origem vegetal e matérias-primas provenientes da agricultura biológica. É biodegradável, sem ingredientes de origem animal, não testado em animais, sem SLS, EDTA, fosfatos, abrilhantadores, parabenos, fósforo, corantes.
  • Não uso de toalhitas descartáveis com as bebés. Tenho toalhitas de pano laváveis e reutilizáveis.
  • Por último, e voltando ao início, a proveniência das minhas escolhas alimentares interessa-me muito, pela minha saúde, da minha família e do planeta! Por isso prefiro origem biológica sempre.

Com todas estas escolhas não deixo de ter que gerir o orçamento da minha família, pelo que esta preocupação de sustentabilidade não se traduz na escolha de produtos mais caros.
Embora não se deva esquecer que vai sempre haver mais barato… resta saber a que custo para todos.

Visitem a Organiko para saber mais sobre estes e outros produtos  e façam as vossas escolhas sustentáveis. Eu dou uma ajuda com o meu código de desconto MFLD10. (10%de desconto em compras superiores a 20€)

Mafalda Antunes

#letsbeprettyft #mafaldaantunespersonaltrainer

 

 

Um Life Hack é por definição um método simples, um truque ou um atalho que torna o dia-a-dia mais simples ou produtivo. Este que partilho convosco é dos meus preferidos. (mais…)

Ontem realizou-se em Lisboa o evento Wanderlust 108.

1 =  União  0 = Totalidade  8 = Amor Infinito

O Wanderlust 108 é a celebração do movimento mindful com um triatlo diferente. Três atividades que se complementam: uma corrida de 5km, uma aula de yoga ao ar livre e meditação guiada. Depois do triatlo, todo um conjunto de actividades nos Jardins da Fundação EDP como Acroyoga, Aerial Yoga, Hoola-Hoop, entre outras.

Professores de referência nacional, lideres de opinião, chefs e talento musical, num dia cheio de diversão e sorrisos, em cima e fora do tapete. Desde DJ’s no palco principal à comida orgânica e uma seleção de produtos e ofícios variados, este foi um dia para praticar, conhecer e aprender.

Neste contexto, fui convidada para estar no espaço Speakeasy para falar sobre a importância do yoga na prática de outros desportos.
Como personal trainer e coach muitas vezes recorro à prescrição desta modalidade, pois traz inúmeros benefícios indirectos quer na preparação física de atletas quer em planos de emagrecimento. Por emagrecimento entenda-se aqui não apenas a perda de peso, mas quem quer melhorar a sua composição corporal através da diminuição da massa gorda.
Reduzir o stress, ser mais presente, menos crítico e mais atento são conceitos muito falados nos dias que correm e importantes variáveis a ter em consideração na prescrição de exercício. Muitas vezes a resposta à incapacidade de se atingir determinados resultados de treino pretendidos não está nos parâmetros mais óbvios.
A atenção plena, tão falada nos dias que correm e muito praticada em modalidades como o yoga, é mais uma boa prática do que apenas uma boa ideia.
O que quero com isto dizer é que estar mais presente, criar um tempo para sentir o corpo, dar espaço para o cérebro perceber que sensações tem e que emoções está a viver no momento é uma prática de extrema importância no Mundo frenético que vivemos, no treino e fora dele.

Muitas pessoas por não estarem habituadas a ter tempo para si, acham tão “estranho” ou difícil esta prática da atenção plena. Ela não nega o desejo natural do cérebro resolver problemas. Simplesmente nos dá mais espaço para encontrar melhores formas de os resolver. Uns de uma forma naturalmente mais intuitiva e ligada às emoções, outros de forma lógica e assertiva.

Esta é uma das razões pelas quais a prática do yoga pode ter um papel determinante na preparação física para outras modalidades e até mesmo em planos de emagrecimento.
O aumento do stress implica o aumento da produção de uma hormona – o cortisol – que implica uma maior dificuldade em utilizar a gordura como fonte de energia. Gordura essa tão indesejada para quem quer emagrecer!
Por esta razão, o yoga pode ter um papel determinante na redução dos níveis de stress em planos de emagrecimento, de atletas em overtraining ou de pessoas “normais” que diariamente têm comportamentos de exercício e alimentação saudáveis, mas que não conseguem atingir os resultados que pretendem.
Muitas vezes, apesar das boas escolhas, entramos numa monotonia de prescrição de exercício físico “stressante” para os resultados que se pretendem atingir.
Reduzir os níveis de stress é também uma poderosa ferramenta para melhorar a sensibilidade à insulina.
Outro factor que importa neste contexto realçar é a importância do descanso. Esta é uma variável de treino muitas vezes descuidada, embora muito importante.
Todas as adaptações importantes de uma boa prescrição de exercício são no descanso que acontecem:
  • Renovação e reparação celular,
  • Restabelecer a circulação sanguínea
  • Aumentar a concentração de O2
  • Equilíbrio do pH
  • Remoção de metabolitos
  • Aumento das reservas de energia do músculo
Por todas estas razões, pela necessidade cada vez mais eminente de estarmos bem de dentro para fora, e porque o único lugar onde vivemos é o nosso corpo o exercício físico é sem dúvida um pilar determinante na qualidade de vida e na saúde. Seja que tipo de exercício for, incluíndo yoga!