Dezembro 2019

Para repetir em voz alta e espalhar palavra:

A cinta pós-parto em NADA ajuda a recuperação muscular da parede abdominal, nem do pavimento pélvico, nem a reorganização dos órgãos internos, nem o corpo a recuperar da gravidez.


Sei bem que a utilização de cinta na recuperação pós parto é um assunto polémico.

Neste post vou procurar abordar as dúvidas mais comuns e vários lados da verdade.

Após o parto, o útero da mulher diminui e os órgãos internos ainda não tiveram tempo nem estímulo para se reorganizarem. Esta condição pode provocar uma sensação de vazio na zona abdominal que em algumas actividades do dia-a-dia da mulher e nos cuidados que presta ao bebé pode provocar algum desconforto ou “falta de apoio”.

A cinta pós parto é na maior parte das vezes recomendada para dar mais conforto à mulher no seu dia-a-dia. Movimentos como andar, sentar, levantar, tossir ou fazer força tornam-se menos desafiantes para a mulher puérpera. Por outro lado, não podemos esquecer que este conforto que a cinta confere, torna a mulher mais vulnerável a fazer esforços desadequados a esta fase da sua vida e a não adoptar proactivamente uma postura correta na realização das suas actividades diárias, nomeadamente a amamentar o bebé.

A cinta pós-parto em NADA ajuda a recuperação muscular da parede abdominal, nem a reorganização dos órgãos internos, nem o corpo a recuperar da gravidez. Pode inclusivamente atrasar o processo de recuperação na medida em que os músculos abdominais não são tão solicitados de forma consciente e proactiva. A natureza é sábia e a musculatura da parede abdominal é formada por várias camadas de músculos, sendo a mais interna um músculo, com fibras horizontais, precisamente com função de cinta. Aqui sim é importante ensinar a mulher a ativar de forma consciente esta musculatura para se proteger nos esforços do dia-a-dia e para iniciar a recuperação muscular que necessita no período pós parto. A recuperação pode e deve começar desde o nascimento do bebé com a simples tarefa de a mulher aprender a ativar o seu cinto de músculo abdominal natural em vez de o substituir por uma cinta artificial!

A cinta pós parto tem ainda uma agravante, ela é muitas vezes mal colocada e aumenta a fragilidade da musculatura do pavimento pélvico.

A cinta também NÃO promove uma melhor cicatrização, no caso da cesariana. O fluxo sanguíneo pode ser afectado, dificultando a normal cicatrização e recuperação da zona abdominal. A utilização de cinta é ainda contra-indicada para mulheres que apresentem inflamação ou sangramento acima do normal na cicatriz da cesariana.

Mafalda Antunes

NOVOPrograma de Treino Online para Grávidas

Programa de Recuperação Pós Parto