Pretty Blog

Não poderia encontrar melhores palavras para vos falar sobre a OBRIGATÓRIA adopção de estilos de vida saudáveis, do que este texto escrito pelo meu querido amigo e colega Pedro de Medeiros.

Antigamente morríamos por doenças infecto contagiosas, pois os hábitos de higiene eram uma prática nada implementada pela sociedade.

Hoje em dia, vivemos mais tempo, mas morremos de doenças crónicas, pois a adopção de estilos de vida saudáveis parece ser algo para o qual a sociedade não tem tempo.

Pessoalmente, gosto de acreditar que o hábito da prática de 30 minutos de exercício físico diário será tão comum como os hábitos de higiene que temos hoje em dia.

“No que diz respeito à adopção de estilos de vida saudáveis, podemos constatar em 1º lugar que “o meio para” está garantido, mais importante será questionar se verdadeiramente sabemos o que são estilos de vida saudáveis e, claro, se é parte integrante do nosso dia a dia.
Segundo Sardinha (1999), estilos de vida saudáveis são comportamentos que promovem a saúde (estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não simplesmente a ausência de doença ou enfermidade). Neste contexto, a prática de actividade física é considerada um comportamento de saúde, assim como os cuidados de saúde primários, alimentação, prevenção de consumos, prevenção de comportamentos sexuais de risco, entre outros. Também, segundo este autor, observando as sociedades mais industrializadas, um dos traços mais significativos verificados com o tempo, está relacionado com os modos e os estilos de vida, onde é crescente uma menor parcela de esforço físico, aumento da sedentarização a par de maus hábitos alimentares, tabágicos e outros, que são em parte os responsáveis pelo aumento das chamadas “doenças de civilização”.
Assim, será que começamos a sentir o peso dos efeitos destas sociedades?
Penso que sim, cada vez mais o nosso dia a dia é preenchido por N tarefas que nos impossibilitam de dispensar tempo para nós próprios e é claro que depois tudo isto transparece na saúde, ou na falta dela.
Relativamente à actividade física, área que me diz respeito directamente, convém primeiramente elucidar sobre os benefícios da prática de actividade física regular, então:
• Estimula o crescimento celular (grávidas e crianças);
• Aumenta a força muscular;
• Aumenta a resistência cardiovascular (funcionamento do coração e restante aparelho circulatório);
• Promove a qualidade de vida e autonomia funcional na 3ª idade;
• Melhora a sensibilidade à insulina nos diabéticos;
• Ajuda a baixar os valores de colesterol;
• Diminui a quantidade de massa gorda corporal;
• Aumenta a densidade óssea (evita ou diminui o estado de osteoporose);
• Melhora a circulação sanguínea;
• Diminui o risco de mortalidade e morbilidade, entre outros.

Como podemos constatar, são inúmeras as vantagens da prática de actividade física regular, mas será que todas as pessoas devem fazê-lo de forma indiferenciada?
Sim e não. Sim, todas as pessoas devem ter um hábito regular independentemente da idade ou profissão e, não, visto que deverá haver sempre uma diferenciação nas actividades a realizar de acordo com inúmeros factores (idade, profissão, condicionantes, etc).

GRÁVIDA E FETO

A grávida durante 9 meses “aluga” um espaço dentro de si para o desenvolvimento do feto. Para que este desenvolvimento ocorra é importantíssimo que se verifique um conjunto de condições, entre estas, uma prática de actividade física regular de intensidade baixa a moderada, tal como andar, hidroginástica, pilates, ou simplesmente alguns exercícios de ginástica localizada. Estes exercícios vão permitir não só um melhor desenvolvimento do feto, mas também um aumento na auto-estima, um menor aumento de peso e o lidar com as diversas alterações (muitas problemáticas) que se vão instalando ao longo da gravidez.

CRIANÇA E ADOLESCENTE

Nestes períodos é essencial incutir o gosto e hábito pela prática regular de actividade física. Os comportamentos adquiridos nestas idades irão repercutir-se pela vida fora.
Deste modo, nada melhor do que aconselhar uma ou mais actividades para ocupar os muitos tempos livres, permitindo que estes possam direccionar todas as suas energias excessivas para algo benéfico. É importante referir que existem 2 períodos críticos em que ocorre o aumento de células adiposas (hiperplasia) de forma muito rápida, na 2ª infância (5-7 anos) e no início da puberdade (+\- 10 anos), sendo por isso, muito importante o controlo deste crescimento através do exercício físico. Relativamente às actividades, devem ser moderadas, ou seja, sem que lhes seja exigido esforços máximos ou perto do máximo.“

 

Mafalda

#letsbeprettyfit #gravidezativa #pregnantnotpowerless

Comentários ( )

    Leave A Comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *