Pretty Blog

Durante a gravidez o corpo passa por muitas mudanças. Assim, é de primordial importância selecionar o tipo de treino que tenha em consideração essas mesmas alterações em função de cada trimestre da gravidez.

Alterações nas articulações – o aumento da produção hormonal, especificamente progesterona e relaxina, durante a gravidez causam hipermobilidade e laxidão articular. Isto torna as articulações mais móveis, fator essencial para facilitar o parto.

Por esta razão, deve evitar movimentos bruscos, alongamentos excessivos, exercícios com saltos ou de alto impacto, pois aumentam o risco de lesão. 

Equilíbrio – durante a gravidez, o centro de gravidade do corpo da mulher desloca-se para a frente e a cintura pélvica roda para a frente também.

A mãe vai compensar este deslocamento com a alteração da sua postura da coluna vertebral de forma a manter o seu equilíbrio estável. Isto coloca em stress todas as articulações e músculos, sobretudo da coluna lombar e zona pélvica. O risco de desequilíbrio e queda são aumentados à medida que a barriga cresce e a gravidez avança.

Toda a musculatura deve ser trabalhada de modo a reforçar os músculos que garantem o equilíbrio ao longo de toda a gravidez.

Respiração: durante o exercício físico existe um aumento do volume de sangue e oxigénio dirigido para os músculos que estamos a trabalhar. Durante a gravidez as necessidades de oxigénio aumentam à medida que a barriga cresce, a frequência respiratória aumenta. Isto deve-se ao facto aumento da pressão do útero no diafragma. Estas  alterações podem afectar a resistência cardiovascular da mulher grávida, diminuindo a sua capacidade de fazer exercício mais intenso, sobretudo se tiver excesso de peso.

Mafalda Antunes

#gravidaprettyfit #letsbeprettyfit #mafaldaantunespersonaltrainer 

Comentários ( 0 )

    Leave A Comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *